Pintura: Uma manifestação artística

A pintura, assim como a música, é uma das manifestações artísticas mais antigas. Para transmitir uma interação através de uma linguagem cromática é preciso levar em conta aspectos como texturas, linhas, cores, planos e contrastes.

Por isso, escolher as cores certas para as paredes do seu lar é fundamental se você quiser criar um efeito ou uma sensação específica. Cores claras, como branco, nude e os tons pastéis ajudam a iluminar e dar a sensação de amplitude nos cômodos. Já os tons escuros, absorvem mais luz e, com isso, parece que o espaço é menor.

Essa técnica foi muito utilizada ao longo da história e certas cores mantiveram associações simbólicas.

Na arte barroca, os artistas representavam através da pintura as questões sociais e acompanhavam a situação socioeconômica, numa época que o poder transitava entre as mãos da nobreza e burguesia. Todas as pinturas tinham como característica a acentuação no contraste entre os tons claros e escuros composição diagonal na tentativa de reproduzir fielmente a sociedade da época.

Antes do século XX, os artistas eram limitados pelos tipos de pigmentos que podiam comprar, porque a maioria das cores era feita com materiais naturais caros e difíceis de processar.

O advento das cores sintéticas e dos tubos de tinta chegou durante a Revolução Industrial, permitiu que os impressionistas e as gerações posteriores saíssem de seus estúdios e pintassem ao ar livre.
Luz e Sombra – Estilo Barroco
Pinturas de antigos mestres criados durante a Renascença Italiana (séculos XIV a XVII) ofereciam composições dinâmicas que se baseavam em cores escuras para acentuar os pequenos campos de luz disponíveis ao pintar a luz de velas

Para criar esse efeito, pintores como Caravaggio em uma técnica conhecida como chiaroscuro. (Uma palavra italiana que se traduz como “claro-escuro”) O  claro – escuro é um efeito criado contrastando cores escuras e profundas com tons mais claros para aprofundar a compreensão do espectador sobre a tridimensionalidade na pintura.

Romantismo e tons terra

O Romantismo serviu como reação de oposição ao Iluminismo, concentrando-se no sentimento e na intuição, e não na razão e na ordem. Como tal, faz sentido que os românticos confiassem em uma paleta de tons terrosos e neutros para representar o poder sublime do mundo natural: pores do sol, naufrágios e solidão. Assim, o movimento ficou caracterizado na  ênfase das emoções, no individualismo e exaltação da natureza

Impressionismo e Pastéis

Os impressionistas começaram como um grupo de artistas franceses que rompeu com a tradição acadêmica pintando  ao ar livre – uma decisão chocante quando a maioria dos pintores de paisagens executava seu trabalho em um estúdio.
Monet criou várias séries de trabalhos que mostravam a mesma visão em diferentes épocas do ano. Independente da estação, Monet adicionou branco para pintar cores para criar a paleta cinza e pastel que ele favorecia.

Pop Art e cores primárias

Nascida nos anos 50, a Pop Art é um movimento fundamental que anuncia o início da arte contemporânea. Esse estilo pós-guerra surgiu na Grã-Bretanha e na América, incluindo imagens de publicidade, histórias em quadrinhos e objetos do cotidiano.
Ícones de Art pop como Roy Lichtenstein e Andy Warhol chocaram os sentidos com vermelhos brilhantes, amarelos e azuis. Em vez de se misturarem, seus campos de cor eram separados por grossas linhas pretas, de modo que cada cor permanecia distinta.
Por isso escolher as cores para para seu imóvel é uma ferramenta muito importante. Elas transmitem sensações, podem remeter a boas lembranças, afetar o humor das pessoas e criar um clima de aconchego, como é o caso dos tons quentes, como os terrosos vermelho, amarelo e laranja. Por outro lado, as chamadas cores frias, como azul, verde e roxo criam um ar refrescante. Assim, a escolha do nuance da parede deve ser baseada no desejo do que se quer transmitir a cada ambiente. No quarto, por exemplo é indicado o uso de tons relaxantes que conferem tranquilidade e facilitam o sono, como o azul claro, o rosa ou mesmo o branco. Já em locais de interação, como sala e a cozinha, onde as pessoas confraternizam, a sugestão é optar por tons vibrantes.

ZAC Imóveis por Ayna Coelho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.