(11) 2338-2157
zac@zacimoveis.com.br CRECI 022268J

Higienópolis

Higienópolis

Higienópolis, um bairro cheio de estilo e tradição.


A região tem muitos projetos assinados por importantes arquitetos. No passado, o entorno abrigou os casarões dos barões do café.

A história desse bairro começa no século 16, e é um dos mais antigos da cidade. “Higi”, um cartão postal da nossa cidade!

Mas então, por que amamos este bairro?

Até metade do século 19, a cidade estava concentrada no centro, perto do Vale do Anhangabaú. São Paulo estava crescendo pela riqueza do café. Os ricos fazendeiros queriam fazer um residência aqui na capital. A burguesia Paulistana, composta por comerciantes, possuía interesse nos loteamentos feita pelo Anglo-saxão Victor Nothmann – Um verdadeiro sucesso comercial com palacetes e mansões.

Victor Nothmann, então, teve uma brilhante ideia que daria um bom resultado! Compraram parte da região do Barão de Ramalho e deram início ao loteamento das terras, para atrair a nova elite paulistana.

Entre os ocupantes haviam comerciantes, fazendeiros e estrangeiros, que habitavam a primeira cidade a possuir iluminação a gás, arborização, redes de água e esgoto. Daí o nome Higienópolis, cidade ou lugar de higiene, devido às suas características de priorizar o saneamento e a higiene.

O Bairro é conhecido pela abundância de áreas verdes. No coração, o maravilhoso parque Buenos Aires. A região também se destaca pela presença de exemplares da arquitetura moderna paulistana (como o Edifício Louveira – Vilanova Artigas e Carlos Cascaldi), sem contar o fato de ser repleta de nomes que remetem ao período histórico (Barão de Tatuí, Marquês de Itu, Baronesa de Itu). Subindo sentido Av.Paulista, as ruas são nomeadas com os estados do nosso querido nordeste (Rua Bahia, Alagoas, Sergipe, Ceará).

A região é o lugar em que a coletividade judaica vive hoje em dia. Para lá, levaram sua influência, construindo sinagogas e trazendo opções de comida kosher, inclusive nos arredores da badalada Praça Vilaboim.

Atualmente, o bairro é composto por famílias tradicionais, artistas, Intelectuais, pessoas descoladas, estudantes e estrangeiros

Tem como não amar? Cada lugar uma história, uma tradição!